Contate-nos: +55 11 2824-5100 - contato@astrein.com.br

Aeroporto Internacional de Belo Horizonte reorganiza a estrutura e processos de manutenção através dos serviços da Astrein

Concessionária BH Airport ganhou destaque da ANAC pelos resultados estratégicos obtidos.

 O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, localizado no município de Confins, Minas Gerais, e que em 2014 recebeu mais de 10 milhões de passageiros, passou por processo de concessão pelo poder público federal e possui uma nova administradora, a BH-AIRPORT, que contratou os serviços de engenharia da Astrein para reorganizar a estrutura e os processos da área de manutenção da empresa, juntamente com a implantação do novo sistema de gestão de manutenção de ativos, o SAP-PM.

Os serviços contemplaram a definição da organização estratégica da Manutenção de acordo com os seus sistemas atuantes, criação da Engenharia de Manutenção, acompanhamento da transição da gestão de Manutenção do aeroporto, sem interrupção dos serviços, dentre outras atividades.

O novo sistema informatizado (SAP-PM) trouxe uma melhoria na gestão da manutenção e dos ativos possibilitando uma maior integração entre a Manutenção e os demais sistemas que gerenciam os recursos essenciais à boa manutenção, como Mão de Obra, Suprimentos e Documentação Técnica. “Já estamos conseguindo criar indicadores estratégicos e táticos para aumentar a eficiência dos processos de MRO graças aos dados dos ativos carregados, indicadores que ganharam, inclusive, destaque na última avaliação da ANAC devido à precisão e confiabilidade das informações. Todos os processos de manutenção do aeroporto são registrados no sistema, sendo que estes dados, após tratados, são utilizados para tomar as decisões estratégicas para o funcionamento seguro do aeroporto, afirma Bernardo Galuppo Fonseca, coordenador da Engenharia da Manutenção.

Reestruturação de estratégias

 Foi criado um novo departamento específico de Engenharia da Manutenção, responsável por fazer análise de falhas, apoio a gestão dos contratos, estudos técnicos, análise de indicadores, relatórios gerenciais, além de dar apoio as outras unidades. Além disso, a gestão do Almoxarifado técnico passou à gestão da Manutenção, possibilitando, dentre outros benefícios, maior eficiência na execução dos serviços, através por exemplo da redução do tempo resposta para as manutenções corretivas.

Segundo Fonseca, ao longo dos últimos anos, o Aeroporto Internacional de BH vem passando por diversas reformas e melhorias. “Isso demanda uma forma inovadora para gestão dos ativos do aeroporto, incluindo instalações e ativos como banheiros, elevadores, eletricidade, sinalização, hidráulica, escadas rolantes, bebedouros, esteiras, ar condicionado, pontes de embarque, balizamento de pista de pouso, pátio de aeronaves, etc. E a parceria com a Astrein foi importante durante todo o processo, que em conjunto com as equipes envolvidas, contribuíram para alcançar os bons resultados que estamos tendo hoje”, finaliza Bernardo Fonseca.

  • Cliente BH - Airport
  • Data 8 de December de 2015
  • Tags Case Manutenção
Back to Top