Solução para Cadastros reduz em até 60% o custo dos processos de compras

master_gestão_de_projetos_uam

A solução de Central de Cadastros SSA-CAD da Astrein, empresa especializada em soluções para centrais de cadastros, gestão de ativos, gestão de facilities e inspeção de obras, vem ganhando cada vez mais espaço no mercado. Ferramenta especialista para a padronização de descrições, unificação e saneamento de cadastros (Materiais, Serviços, Fornecedores, Clientes, Transportadoras) a tecnologia proporciona uma redução de até 60% nos processos de compras e 30% no valor de estoque.

Alexandre Siqueira, diretor comercial e marketing da Astrein, afirma que a empresa possui um amplo conhecimento na área de cadastros em mais de 25 anos de atuação neste setor, tendo adquirido experiência em engenharia de materiais e sistemas informatizados de manutenção. “Tornamos o know-how obtido com anos de prática e desenvolvimento próprio de softwares, no carro-chefe da empresa. Entendemos que as bases de dados das companhias compreendem imenso valor para os negócios, e buscamos com a Central de Cadastros oferecer maior eficiência e vantagens para os nossos clientes”.

Para ele, em uma área que concentra valores que podem chegar a 50% do faturamento das empresas, uma base de dados bem organizada, detalhada e padronizada faz toda diferença na hora de elaborar pedidos, balanços e negociações de preços com fornecedores, o que pode representar um diferencial significativo na redução de custos. “Companhias com bases cadastrais bem definidas para compras de materiais e contratação de serviços possuem um diferencial em relação à concorrência, pois identificam com mais rapidez as necessidades provenientes das áreas de produção, logística e manutenção, eliminando mão de obra parada e outras consequências da falta de material de trabalho, como atraso na entrega de projetos, perda de oportunidades de negócio, etc.”, afirma.

Entre os desafios mais comuns a serem resolvidos pela área de supply chain, o executivo aponta: eliminação da duplicidade de dados, saneamento de informações incompletas ou mal organizadas de produtos e serviços, gerenciamento de workflow, uso inteligente de estoque, dificuldade de classificação fiscal (Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM, IPI, I.I, entre outros), e adoção de e-Procurement (compras online). “Com a ferramenta certa, é possível alcançar todos esses objetivos, reduzir custos de processos de compras e de estoque, e ainda aumentar a produtividade, através da melhoria da qualidade dos dados utilizados nos processos de aquisição de materiais e serviços”, diz.

Alexandre Siqueira revela ainda que algumas organizações nacionais não possuem uma base cadastral definida, ou mesmo em uso. Para ele, empresas médias e pequenas, ou muito novas demoram um pouco mais para atentar sobre esse fato, embora o controle gerado por uma boa base de dados traga benefícios para qualquer modelo e etapa de vida da empresa. “Uma solução viável pode ser a adoção de bases de dados prontas para atender mais prontamente as necessidades dessas empresas e trazer resultados mais rapidamente”, explica o executivo, que finaliza, “Entender que um sistema de cadastro de dados mestres confiável e ágil, pode fornecer uma visão mais precisa de tudo o que está sendo gasto e com que propósito, evitando assim acúmulo de estoque, paradas de produção e divergências com o Fisco, é um passo importante para consolidar pol íticas de gestão, conformidade e transparência nos resultados dos negócios”.

Considerada uma das áreas mais importantes, o coração da produção de qualquer indústria, a Cadeia de Compra e Suprimentos, ou Supply Chain – em inglês, vem ganhando atenção no Brasil, segundo pesquisa da CEL/COPPEAD, órgão privado brasileiro que realiza estudos sobre o setor. De acordo com o estudo, a área de compras e suprimentos está sendo liderada cada vez mais por gestores de alto escalão, seguindo uma tendência global motivada pela importância desse setor.

Ainda de acordo com o órgão de pesquisa, mais de 80% das empresas brasileiras já haviam nomeado altos executivos para aumentar o status e influenciar na tomada de decisões da área de aquisição de materiais e serviços junto à alta diretoria das companhias, aprimorando a gestão e dando maior visibilidade ao setor. Mas mesmo esse modelo de atuação ao longo dos anos precisa ser atualizado para acompanhar a dinâmica evolução do mercado e agregar mais valor aos processos de supply chain, e é aí que entram as ferramentas de Tecnologia da Informação para dar mais vantagem competitiva à maneira de fazer negócios.

Fonte: IT Portal
Link: http://www.itportal.com.br/index.php/fornecedor-de-ti/noticias-do-fornecedor/item/9524-solu%C3%A7%C3%A3o-da-astrein-voltada-para-central-de-cadastros-reduz-em-at%C3%A9-60-o-custo-dos-processos-de-compras-pelas-empresas