Qualidade e desempenho devem ser determinantes para as compras

compras

Os fatores de competitividade que devem ser levados em consideraA�A?o por uma construtora no momento de comprar produtos e serviA�os dependem da estratA�gia da A?rea. a�?Por exemplo, em alguns itens que tA?m muita importA?ncia em uma obra e, portanto, sA?o estratA�gicos, a competiA�A?o A� mais comum. A� o caso dos serviA�os de instalaA�A?o elA�trica e hidrA?ulica, drywall, ar condicionado e terraplenagem. A� importante tambA�m realizar parcerias por longos perA�odos com empresas fornecedoras de produtos que sA?o comprados em grandes quantidades. AlA�m de garantir melhores preA�os, isso acarreta, muitas vezes, em prioridade e preferA?ncia no fornecimento dos itens que podem estar em falta no mercadoa�?, explica Nilton Nazar, professor do curso de Engenharia Civil do Instituto MauA? de Tecnologia.

De acordo com Nazar,A�os fatores de competitividade mudam conforme o produto ou serviA�o comprado. a�?Na aquisiA�A?o de projetos em geral, o preA�o nA?o deve ser o fator preponderante. Um bom projeto deve custar mais que outros, mas pode evitar problemas futuros e, consequentemente, gastos extras. A qualidade A�, quase sempre, mais importante que o preA�o. O bom e barato em compras nA?o existe. O mesmo vale para materiais estruturais como aA�o, concreto e fundaA�A�es. Em alguns casos, como jA? mencionado, A� possA�vel adotar a competiA�A?o e, em outros, estabelecer parcerias ou preferA?ncias A� mais favorA?vela�?.

BOA ESPECIFICAA�A?O A� DETERMINANTE

A necessidade da empresa no momento da compra influencia na decisA?o. a�?Primeiramente, para que uma aquisiA�A?o seja bem feita A� necessA?rio que o material esteja muito bem especificado, o que, muitas vezes, nA?o acontece. A� preciso detalhar, esmiuA�ar as informaA�A�es, principalmente agora que a norma de desempenho ABNT NBR 15 575 estA? em vigor. A� preciso que o departamento de compras e suprimentos tenha bem definido o que vai ser comprado. A�s vezes, o engenheiro da obra pede um material e a A?rea de suprimentos entende outra coisa. Portanto, a integraA�A?o entre as A?reas de engenharia e suprimentos A� muito importante para o sucesso dos negA?ciosa�?, afirma o professor.

A� relevante, segundo Nazar, que o profissional de compras tenha conhecimento sobre o setor. a�?Eu, particularmente, depois de 40 anos de formado, acho que o ideal para ser um bom gerente de suprimentos A� que ele jA? tenha experiA?ncia em obra, jA? tenha vivido o dia a dia da construA�A?o. Isso ajuda o profissional no momento de comprara�?, diz.

Depois de conhecer bem o material, A� importante saber sobre o desempenho e realizar uma boa concorrA?ncia e negociaA�A?o. a�?Esses fatores podem baixar os custos. A� claro que uma grande empresa, que negocia muitos itens, de vA?rias obras, normalmente, consegue melhores valores. Uma boa negociaA�A?o inclui checar se os preA�os dos produtos estA?o, realmente, compatA�veis com o do mercado. E isso nA?o A� fazer pechincha – apesar de muitas empresas entenderem que sim. A� preciso ficar atento aos preA�os e saber que barganhar para conseguir sempre o melhor custo nA?o A� uma opA�A?o necessariamente vantajosaa�?, comenta o professor que acrescenta: a�?Muitas vezes o estrangulamento do fornecedor acarreta prejuA�zo da qualidade do produto ou serviA�o compradoa�?.

CRONOGRAMA

O cronograma de entrega do produto na obra merece atenA�A?o, pois, quando a entrega ocorre antecipadamente, A� acumulado material na obra, gerando gasto desnecessA?rio para a construtora.

JA? quando a entrega demora, corre-se o risco de a obra ficar parada, esperando o material e deixando a mA?o de obra ociosa.

VOLUME DE COMPRA

Compras realizadas para vA?rios empreendimentos que estA?o sendo construA�dos, simultaneamente, ajudam na reduA�A?o dos preA�os dos materiais. a�?A� como comprar no atacado e no varejo. A maior quantidade acaba proporcionando a reduA�A?o de custos. As empresas de maior porte acabam tendo a chance de realizar melhores compras. Mas, A�s vezes, nas empresas menores, quando os prA?prios donos realizam as aquisiA�A�es, chega-se a um bom desempenho tambA�ma�?, afirma o professor.

EVITE COMPRAS EMERGENCIAIS

Toda vez que a compra A� emergencial a negociaA�A?o A� ruim. a�?Muitas vezes fica perceptA�vel para o fornecedor que a compra A� urgente e ele pode se beneficiar disso. A� claro que isso nA?o acontece com todos. Mas a compra de A?ltima hora sempre deve ser evitada. Um bom planejamento define o momento de comprar e da chegada do material. Essa A� uma boa estratA�gia de suprimentos feita em conjunto com o gerenciador da obraa�?, explica Nazar.

Fonte: Construcompras
Link:A�http://www.aecweb.com.br/cont/m/cc/qualidade-e-desempenho-devem-ser-determinantes-para-as-compras_9661