O que vem primeiro: InovaA�A?o ou capacidade de anA?lise?

inovation

Descobertas recentes sugerem que o big data (termo que descreve grandes volumes de dados) A� muito mais valioso do que muitas pessoas imaginam. Segundo estudo de consultoria de mercado, as empresas com capacidades de anA?lise avanA�adas, tA?m duas vezes mais chances de estar no primeiro quartil de desempenho financeiro dentro dos seus setores; cinco vezes mais chances de tomar decisA�es mais rapidamente do que seus concorrentes; trA?s vezes mais chances de executar decisA�es conforme planejadas; e duas vezes mais chances de usar dados frequentemente ao tomar decisA�es.

Essas sA?o todas notA�cias boas, e a pesquisa, que contou com a colaboraA�A?o de 400 executivos, faz uma correlaA�A?o direta entre os esforA�os de anA?lise de big data e resultados financeiros. No entanto, traz A� tona algumas perguntas: como uma organizaA�A?o pode se tornar lA�der em capacidade de anA?lise? O tipo de organizaA�A?o que suporta uma cultura avanA�ada de anA?lise seria mais propenso a estar A� frente dos seus concorrentes, visto que sua direA�A?o tende a ser mais progressista em vA?rias frentes, e nA?o apenas no big data?

O detalhe dessa questA?o A� que nA?o se pode simplesmente despejar um programa de analytics ou um conjunto de soluA�A�es de big data do topo da organizaA�A?o (ou deixA?-lo na mA?o de um cientista de dados) e esperar ser impressionado com clareza e insights de resultados repentinos. Se uma organizaA�A?o A� disfuncional, com muitos silos e feudos, ou tem uma direA�A?o engessada e pouco inspirada, todo o big data do mundo nA?o serA? capaz de aumentar seu quociente de inteligA?ncia.

O sucesso na anA?lise em big data requer uma mudanA�a na cultura da organizaA�A?o, e na maneira como ela aborda problemas e oportunidades. A empresa precisa estar aberta para a inovaA�A?o e mudanA�a. E, como Pearson e Wegener apontaram, “vocA? precisa integrar o big data profundamente A� sua organizaA�A?o. A� a A?nica maneira de garantir que a informaA�A?o e os insights sejam compartilhados ao longo de departamentos e funA�A�es. Isso tambA�m garante que a empresa inteira reconheA�a as sinergias e os benefA�cios de escala que uma capacidade de anA?lise bem concebida A� capaz de oferecer”.

Pearson e Wegener, autores de “Brain and Company”, tambA�m indicam as seguintes caracterA�sticas dos lA�deres em big data estudados por eles:

Escolha o “A?ngulo certo de entrada”: HA? muitas A?reas do negA?cio que podem se beneficiar da anA?lise de big data, mas apenas algumas A?reas chave poderA?o realmente impactar os negA?cios. A� importante focar os esforA�os de big data nas questA�es certas.

Comunique a ambiA�A?o do big data: Deixe claro que a anA?lise de big data A� uma estratA�gia que tem o comprometimento total da direA�A?o, e que A� parte fundamental da estratA�gia da organizaA�A?o. Mensagens que precisam ser comunicadas: “AbraA�aremos o big data como uma nova forma de se fazer negA?cios. Iremos incorporar anA?lise avanA�ada e insights como elementos fundamentais de todas as decisA�es crA�ticasa�?. E, acrescentam os coautores, “a alta direA�A?o tambA�m precisa responder A� pergunta: Para quA?? Como o big data vai melhorar nosso desempenho enquanto empresa? No que a empresa vai focar?”.

Venda e catequize: Vender big data A� um processo de longo prazo, e nA?o de apenas um ou dois anA?ncios feitos em reuniA�es de equipe. “As organizaA�A�es nA?o mudam facilmente e o valor da anA?lise pode nA?o ser aparente para todos, portanto os lA�deres seniores precisam convencer as pessoas do valor do big data em todas as instA?ncias”, advertem os autores. Os lA�deres em big data, Pearson e Wegener observam, aprenderam a tirar proveito das ferramentas que tA?m A� disposiA�A?o: ” eles definem donos e patrocinadores claros para as iniciativas de anA?lise. Eles oferecem incentivos para comportamentos impulsionados por anA?lise, garantindo, assim, que os dados sejam incorporados em processos para a tomada de decisA�es importantes. Eles criam metas para melhorias operacionais ou financeiras. Eles trabalham duro para estabelecer o impacto causal do big data no atingimento destas metas”.

Encontre um “lar” organizacional para a anA?lise de big data: Uma tendA?ncia comum percebida entre lA�deres de big data A� que criaram um lar organizacional para sua capacidade de anA?lise avanA�ada, “muitas vezes um Centro de ExcelA?ncia supervisionado por um executivo-chefe de anA?lise”, de acordo com Pearson e Wegener. A� aqui que temas como estratA�gia, coleta e propriedade dos dados ao longo das funA�A�es de negA?cios tA?m um papel importante. As organizaA�A�es tambA�m precisam planejar como gerar insights, e priorizar oportunidades e a alocaA�A?o do tempo dos cientistas de anA?lise de dados.

Existe uma percepA�A?o e a esperanA�a de que adotar uma cultura de anA?lise dos dados irA? abrir novos caminhos para a inovaA�A?o. Mas muitas vezes A� necessA?rio um espA�rito inovador para abrir caminho para a anA?lise dentro das empresas.

Fonte: Portal Administradores
Link:http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/artigo-o-que-vem-primeiro-inovacao-ou-capacidade-de-analise/90596/A�