Conceito de manutenA�A?o pA?s-quebra

posquebra

ManutenA�A?o pA?s-quebraA�ou de avaria envolve a reparaA�A?o ou substituiA�A?o de equipamentos e componentes depois de terem falhado. Este tipo de estratA�gia de gestA?o difere das manutenA�A�es preventiva e preditiva, que sA?o projetadas para evitar falhas no equipamento.

A abordagem deA�manutenA�A?o pA?s-colapsoA�normalmente A� empregada quando as falhas nA?o devem resultar em acidentes de trabalho ou inatividade excessiva, embora os custos associados com reparos de emergA?ncia sejam muitas vezes proibitivos.

A polA�tica de manutenA�A?o de quebra A�s vezes A� instituA�da quando uma instalaA�A?o industrial ou empresa estA? programada fechar ou cessar as operaA�A�es, especialmente se nA?o hA? planos para continuar a usar o equipamento depois.

HA? muitas maneiras diferentes de abordar a manutenA�A?o das instalaA�A�es e equipamentos. ManutenA�A?o preventiva e preditiva sA?o dois mA�todos destinados a evitar falhas catastrA?ficas. Os controles sA?o geralmente efecuados de forma regular, no caso de manutenA�A?o preventiva, enquanto que uma abordagem preditiva pode permitir a reparaA�A?o agendada com base nos dados sobre as taxas de falhas anteriores. Ao realizar verificaA�A�es regulares ou substituiindo componentes antes que eles quebrem, falhas catastrA?ficas podem ser evitadas.

Ao contrA?rio de abordagens preventivas, manutenA�A?o de quebra A� uma polA�tica reativa. Essa abordagem evita os custos associados com as inspeA�A�es e reparos de preferA?ncia, simplesmente permitindo que os componentes falhem, em seguida, abordando a questA?o apA?s o fato.

O termo “run-to-failure” (ou trabalhar atA� falhar) tambA�m A� usado para descrever esta metodologia, porque A� isso mesmo que acontece: o equipamento funciona atA� a falha. MA?quinas geralmente receberA?o lubrificaA�A?o e alguma atenA�A?o menor sob esse tipo deA�polA�tica de manutenA�A?o, mas geralmente A� apenas esta a medida de todas as operaA�A�es de manutenA�A?o em curso.

HA? uma sA�rie de custos que podem ser associados com umaA�polA�tica de manutenA�A?o de quebra. Uma vez que qualquer componente pode falhar a qualquer momento neste esquema, uma equipe de manutenA�A?o deve estar pronta para fazer diversos tipos de reparos. Isso pode envolver a manutenA�A?o de um estoque de peA�as de reposiA�A?o para todos os equipamentos no local ou entA?o pagar mais pelo frete emergencial de novos componentes quando os antigos falham.

Existem, ainda, custos associados com o tempo de inatividade, jA? que esse tipo de manutenA�A?o nA?o A� adequado para qualquer operaA�A?o de negA?cio que pode sofrer grandes perdas monetA?rias com a falha sA?bita de qualquer peA�a de equipamento.

A polA�tica de manutenA�A?o pA?s-quebra A�s vezes A� instituA�da quando uma instalaA�A?o ou negA?cio vai fechar. Isso A� muitas vezes um risco calculado, uma vez que a decisA?o parte do princA�pio de que o equipamento continuarA? funcionando por tempo suficiente para a possibilidade de ser encerrada. Se existem planos para sucatear o equipamento no final do perA�odo, a manutenA�A?o preventiva pode ser visto como desnecessA?ria e cara para a ocasiA?o.

Fonte: ManutenA�A?o & Suprimentos
Link:http://www.manutencaoesuprimentos.com.br/conteudo/7687-conceito-de-manutencao-pos-quebra/