A importA?ncia da leitura para um profissional

A anA?lise

Segue uma anedota sobre o cuidado com as entrevistas, especificaA�A�es e resultados: A esposa do programador diz: a�?ZA�, vai A� padaria e traz 5 ovos. Se tiver pA?o, traz 6.a�? Ele voltou com 6 ovos e disse: a�?Tinha pA?o.a�? Outra bricadeira sobre o trabalho de anA?lise quando o resultado fica aquA�m do esperado A� que a entrevista foi como uma a�?conversa entre bA?bado e delegadoa�?. HA? uma imagem clA?ssica sobre um projeto de balanA�o cujos resultados parciais representam a dificuldade de entendimento entre as etapas de um trabalho. Digite a�?projeto balanA�oa�? no Google Imagens.
Mas sA?o apenas conclusA�es anedA?ticas para o assunto. Creio que o problema dos profissionais desta A?rea pode estar na leitura a�� ou na falta dela.

A leituraA�

No meu tempo de faculdade, uma professora de RedaA�A?o devolveu-me uma prova com uma notaA�3,5A�e um comentA?rio ao lado da nota: a�?Muito prolixo!a�? Fiquei transtornado, pois eu escrevi o contexto completo, detalhei o problema, nA?o deixei tA?pico sem avaliaA�A?o, e ainda assim tirei nota baixa. Ao apresentar minha indignaA�A?o, a professora me respondeu que apesar do conteA?do, eu o estragara com minha prolixidade, explicaA�A�es, detalhes, repetiA�A�es e obviedades desnecessA?rias. E cravou a soluA�A?o: a�?Leia. Quem nA?o lA?, nA?o escreve.a�? Deu-me dicas de leitura, esclareceu meus erros, ajudou-me a refazer o texto da prova e insistiu: a�?Leia.a�?

Analistas que nA?o lA?em.

E nossos analistas de hoje? LA?em?
Num recente curso que fiz sobre GestA?o em TI, o tema recrutamento de analistaA�veio A� tona. Era a mesma dificuldade dos demais gestores: como encontrar um bom analista, e como garantir que suas habilidades profissionais e acadA?micas se traduzissem num bom profissional. TA�cnicas de entrevista e testes foram discutidas. E, para minha felicidade, eu estava no caminho certo: solicitar ao entrevistado uma redaA�A?o. Sim, alA�m da simulaA�A?o de uma entrevista de anA?lise, uma singela redaA�A?o devia ser solicitada. O problema ainda pode vir depois da contrataA�A?o: dificuldade dos analistas em compreender os problemas dos clientes, e em transmitir as idA�ias obtidas. E, a dificuldade em compreender os textos dos analistas.A�Essa falha foi diagnosticada como carA?ncia de leitura por grande parte dos presentes no curso.
Invariavelmente ouA�o que a�?TA�cnicos bons lA?em pouco, mesmo!A�E, por isso, sA?o tA�cnicos!a�? Recuso-me a aceitar isso. TA�cnicos lA?em, sim! Bons profissionais lA?em livros tA�cnicos, manuais, apostilas e help o tempo todo. Converse com os profissionais certificados, e obtenha deles o tempo despendido entre as leituras, testes e simulaA�A�es a�� o tempo de leitura A� grande, senA?o o maior.
Mas e os demais profissionais? LA?em? Esse problema A� sA? de analistas? Nossa A?rea de TI possui um corpo profissional com interesse em leitura e pesquisa? Como estA? sendo formada a atual geraA�A?o?

Escrevo esse artigo com essas interrogaA�A�es porque creio que grande parte de nossos problemas possam ser resolvidos com uma melhor capacitaA�A?o profissional atravA�s da leitura. E amplio a a�?leituraa�? para qualquer tipo de material: livros tA�cnicos, romances, jornais, revistas, artigos e trabalhos de pesquisa.

Lya Luft, tradutora, poeta, novelista e escritora, disse em uma entrevista palavras assim: a�?Se quiseres ensinar seus filhos a ler, leia. Leia em qualquer lugar: na cama, na sala, na varanda. Mostre-se lendo. Espalhe livros pela casa: sala, mesas, armA?rios e cabeceiras.a�? Ela crA? que essa atividade de leitura A� contagiante, seja em casa, seja no ambiente de trabalho.
A tA�tulo de curiosidade, digitem a�?quem nA?o lA?a�? no Google e vejam os complementos obtidos nos hyperlinks apurados:


Ramon Gonzalez
A�- Diretor de TI

Fonte da matA�ria publicada: TI Especialistas
Siga a Astrein no twitter:A�http://twitter.com/astreinengA�